Deess-code ainda existe?

21 jul

Yah! Hoje é dia de participação masculina no blog!!!

Pessoal, lendo o livro ‘Alo, Chics!’ da Gloria Kalil me deparei com um texto excelente dela, falando sobre o dress-code: a indicação de traje para se utilizar em determinado evento.

Isso é o terror de muita gente. Chega um convite de casamento e já começa o desespero pra saber com-que-roupa-eu-vou. Vai dizer que não é?!

Glorinha é expert em etiqueta contemporânea, por isso, coloco abaixo o texto dela. Caso vocês tenham alguma dúvida quanto a isso, me mandem aqui nos comentários que eu vou aconselhando 😉

Li outro dia num artigo de uma colunista de moda que não se usa mais colocar dress-code, ou seja, a indicação do traje, num convite impresso; que isso é coisa do passado e que agora cada um vai como quer.

Pois devi dizer que discordo totalmente. O dress-code é uma indicação preciosa sobre o tom do evento para o qual estamos sendo convidados. É muito importante saber se o jantar que o chefe do marido está dando exige que ele vá de terno e gravata ou com roupa casual; émuito importante saber se a festa de aniversário de uma pessoa não muito íntima será um baile em que as mulheres vão estar de longo e de joias, ou se uma balada em que jeans e shorts serão as roupas mais adequadas.

Quem vai esclarecer essas dúvidas é o dress-code. Convites sem essa informação dexam as pessoas na insegurança e na boca do erro. Nada pior do que estar vestido demais ou de menos em qualquer ocasião.

Os códigos de roupas mais comuns são:

  • Traje esporte: significa uma roupa descomplicada: as mulheres podem esquecer o salto alto e ir de vestido leve ou com calça esportiva. Para os dois vale um jeans que não seja estropiado. O simples fato de o convite ser impresso, porém, revela um grauzinho de formalidade. Não é para aparecer de bermuda e chinelo como se estivessem indo num churrasco na cada do cunhado.
[caption id="" align="aligncenter" width="326"] Traje esporte[/caption]

 

  • Esporte fino ou traje passeio: o grau de formalidade subiu: não há necessidade de gravata, mas o jeans deve ser substituído por uma calça de brim ou gabardine. Em alguns casos é a hora do blazer sobre camisa, sem gravata. As mulheres devem usar uma sandália de salto, um vestido mais caprichado.
[caption id="" align="aligncenter" width="400"] Traje esporte fino[/caption]

 

  • Traje social ou social completo ou ainda passeio completo: é terno e gravata para os homens (terno claro para o dia e escuro para a noite) e vestido de tecidos mais nobres para as mulheres (as sedas, as musselinas, os georgettes, os bordados).
[caption id="" align="aligncenter" width="459"] Traje social[/caption]

 

  • Black-tie: aí é o smoking para os homens e vestidos de baile para as mulheres.

[caption id="" align="aligncenter" width="555"] Black-tie[/caption]

 

Atualmente é comum receber convites com outras nomenclaturas: “venha bonitinha”, “venha fashion”, ”venha chique”, etc. Isso significa que é para ir com uma roupinha de moda, mas sem grandes formalidades: valem os jeans, as blusas bonitas, camisetas customizadas ou diferenciadas; vestidinhos curtos com sapatos maravilhosos; laçarotes engraçados nos cabelos; acessórios interessantes e cheios de personalidade.

Espero que tenham gostado!

Beijão,

Cayo Vinícius